Eu também tenho tanto medo

Você sabe que eu te amo, não?
É sério, pode guardar a carteira.

O que eu quero?
Pra começar eu queria que o meu infinito não fosse tão maior que o seu e que o nosso conjunto limitado tivesse mais números do que tivemos e que ela voltasse a sorrir e ele começasse a falar e dinheiro não fosse problema e trabalhar fazendo aquilo que eu amo e o pequeno tivesse lembranças ao teu lado e se dependesse de mim essa lista não acabaria nunca mais.
Eu sempre quero o que não posso ter e acabo desprezando aquilo que já tenho, então hoje eu não quero te pedir nada. De perto ou de longe, sei que você já fez muito por mim. Talvez até mais do que eu suponho.

Muito obrigada e desculpa. Não consigo abandonar o hábito de te chamar quando as coisas ficam feias ou muito bonitas ou antes de dormir ou se eu preciso respirar.

Já te agradeci? Mesmo distante você não perdeu os seus super-poderes e até hoje não falhou, sempre veio ao meu resgate. 


Eu penso em você o tempo todo, mas essa semana a sua memória me assombrou mais do que o normal. Você perdoa a gente por seguir em frente?

Porque esse negócio de tocar a vida é algo assustador por si só, mas a ideia de deixar você para trás é pior do que assistir filme de terror baseado em fatos reais.

Você tava certo. Todo mundo deveria ter um lugar no mundo onde se sente seguro, eu sei. Isso significa que vender o teu cantinho foi como te enterrar mais uma vez. A sensação era de colocar um ponto final nos teus sonhos. Como se o fato de o sítio não ser mais nosso fosse o único empecilho te impedindo de envelhecer lá, não o detalhe de você estar morto. 

E o que você acha da mudança? Acredita que daremos conta?
Eu fico imaginando um lugar livre de lembranças, pelo menos pra mim. Sem entender direito se isso é bom ou ruim e tentando digerir a ideia de que tudo isso é muito mais bom do que ruim, ainda que não pareça (a frase ficou péssima mas você entendeu, no final você sempre me entendia).

Sei lá, eu só não queria dizer mais um adeus.Você sabe que eu te amo, não?
É sério, pode guardar a carteira. 

Manda um beijo pra Dona Valdice.
E mais uma vez, obrigada por tudo. Não chegaria tão longe sem vocês olhando por mim, por nós.