Aroma de lembrança

Foi estranho sentir o cheiro de serragem mais uma vez.
Depois de tanto tempo.

Lembranças de um futuro

sábado, 20 de março de 2010 21:57 Postado por Arielle Gonzalez 0 comentários
Se não me policio acabo sentindo falta do futuro que a gente imaginou.


Tenho saudade da Harley Davidson que ele nunca vai comprar, da vida no sítio que ele nunca vai levar, o tempo livre que nunca chegou.


E não consigo evitar. Acabo imaginando se meu futuro será assim.
Cheio de capítulos pela metade, histórias inacabadas, vontades.


Não quero ser essa pessoa.


Sei lá, como diriam os hermanos: o que não foi não é.
Seja lá o que isso quer dizer.

Ausência

"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim."
Carlos Drummond de Andrade

Guess what?

sábado, 13 de março de 2010 18:44 Postado por Arielle Gonzalez 0 comentários
Tentando descobrir se te conhecer foi sorte ou azar.
Até agora foi um pouco de cada.

Do medo

A questão não é o medo de tentar.
O velho discurso diz que falhar é inevitável e sempre é hora de correr riscos.
Mas não sei se o coração aguentaria perder outra batalha.
Não agora. Ele já perdeu coisas demais.

Jogar a toalha

sábado, 6 de março de 2010 21:06 Postado por Arielle Gonzalez 0 comentários
Não sei se quero descansar por estar realmente cansada ou se quero descansar por ter vontade de desistir.